Vila Mulher

Blog VilaMulher
O Portal da Mulher

sexta-feira, 31 de julho de 2009

A arte de devorar políticos


A CRISE NO SENADO


“O ser autoritário é sempre amargurado com a política; o move a força como solução e, para alcançá-la, veste-se do ressentimento, da inveja, do puritanismo, como uma máscara para esconder a hipocrisia”. (José Sarney, Folha de São Paulo, 31/07/09).

Existem muitas idéias em relação à crise que assola o Senado brasileiro.Uma delas é crucificar o presidente do Senado, José Sarney.
Este segue incólume, inclusive escrevendo a sua coluna nos editoriais da Folha de São Paulo;
Sua atitude é do tipo de uma rainha famosa: “Ladrem os cachorros, enquanto a caravana passa”.
Mas interiormente, sente a decadência de sua posição e é usado como bode expiatório para a revolta e a inveja das massas;
Como advogados do diabo, alguns jornalistas se desvelam em criticar e apontar os erros cometidos pelo presidente do Senado;
No dia de seu discurso, o fez para uma platéia quase vazia e o fez porque sabia que apesar das cadeiras vazias, haveria ouvidos atentos para o que ele iria proferir;
Então eu me pergunto por que a população está tão incomodada com o tráfico de influência, o cabide de emprego que é o Senado brasileiro.
Nas instituições públicas isso não é novidade.
Todos os anos, na Secretaria Estadual da Educação se engalfinham os professores e as professoras querendo a melhor vaga, o melhor espaço;
Embates dolorosos para os mais fracos têm vez ali;
Quando eu estava na mesa de operações, fazendo a minha quarta cesariana, observei o rosto tenso do médico que me cortava, falar sobre as desventuras do seu problema na carreira médica: a sua baixa remuneração, a disputa e a pressão política para que se aposentasse;
Todas essas batalhas são travadas em um campo essencialmente político: o palco das relações humanas;
Quisera eu ter tempo o suficiente para viver e ver alguém em uma posição privilegiada não indicar e segurar vagas para seus parentes e afilhados;
Então vejo a alienação das massas como seu puritanismo, o seu ressentimento, a sua inveja, querendo a cabeça de Sarney porque esse arrumou emprego para o namorado de sua neta;
Aliás, nem foi ele, foi outro ligado a ele;
Então, como lobos devorando a presa, existem essa perseguição e essa tortura moral para descaracterizar o presidente do Senado;
Não é um coitadinho que deve ser preservado das coisas que saíram debaixo do tapete.
Deve responder, mas que á ele seja dado o direito de se defender e não carregar nas costas as ações de seus subordinados e nem o dever de pagar as imoralidades de todos ali, só porque é presidente do Senado;
Nessa tragicomédia que é a vida, todos querem levar vantagem em tudo e roer os seus ossinhos suculentos, na velha arte da política;
Ao vencedor, contudo, as batatas;

3 comentários:

s.rodrigues disse...

Não sei se entendi isso. Vc está defendendo o Sarney? As pessoas estão incomodadas sim,mas não em quantidade ( de pessoas e de indignação)suficiente. Pois se houvesse o suficiente de ambas, tanto ele quanto o resto daquela corja já estaria tomando o rumo de casa. E penso eu que é justamente por isso, porque a maioria pensa apenas no próprio umbigo que as coisas atingiram esse grau absurdo de desfaçatez. E Sarney é um cínico, além de ladrão e corrupto.

Patrícia_search disse...

Olé.Mas ele é mais ou menos igual a maioria dos brasileiros e brasileiras. Eu mesmo se tivesse no Senado ia dar emprego até para os gatos vadios daqui de casa.
Além do que o Sarney tem um bigodão e tanto.

s.rodrigues disse...

Espero que vc não esteja falando sério, embora infelizmente, mais vezes do que gostaria, ouço pessoas as mais variadas dizendo a mesma coisa.
Muita gente parece querer apenas se dar bem, a custa de qualquer expediente e é por isso que td nesse país é um esculacho, política, saúde educação...
E o bigode dele é nojento, antiigiênico.